Topo

Universa

No pós-parto, buscar corpo como de Rafa Brites e Andressa Suita é armadilha

Reprodução/Instagram
Andressa Suita, em foto sete dias após o parto do primeiro filho Imagem: Reprodução/Instagram

Adriana Nogueira

Do UOL

06/07/2017 13h04

Sete dias após o nascimento do primeiro filho, Andressa Suita postou foto no Instagram contando que perdeu quase tudo os 15 kg engordados na gestação. Na mesma rede social, Rafa Brites publicou foto sua na praia, treinando com um personal, e exibindo uma barriga retinha, cinco meses após o nascimento de Rocco, seu primogênito.

Inspiração para seus seguidores, as mulheres acima podem passar a impressão que essa recuperação rápida é só questão de força de vontade, mas não é.

“Perder os quilos ganhos depende do organismo de cada mulher e começa antes mesmo da gravidez”, afirma Carla Kikuchi, obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana, em São Paulo.

Uma mulher que estava em seu peso ideal antes de engravidar, tinha uma alimentação equilibrada, era praticante de atividade física regular e, na gestação, engordou dez quilos (na faixa do que é recomendado) vai poder contar com o que é conhecido como “memória do corpo”.

Reprodução/Instagram
Rafa Brites e o personal trainner Chico Salgado, treinando em praia do Rio de Janeiro Imagem: Reprodução/Instagram


“A verdade é que não adianta sonhar com um abdome sequinho depois de ter filho se ele não era assim antes. Não existe milagre”, afirma o médico Ronald Arkader, membro da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte.

O que fazer

Em geral, a mulher pode voltar a se exercitar 30 dias após o parto (sempre com a liberação do médico que a acompanha). Isso não significa que ela pode sair praticando qualquer tipo de exercício. Recomenda-se uma atividade mais leve, como caminhada e alongamento.

À medida que o tempo passa, e o corpo se recupera do nascimento, é possível passar para outras modalidades e aumentar a intensidade.

Mas, para não prejudicar a amamentação, a mãe precisa tomar muita água antes, durante e depois do exercício. A obstetra do Santa Joana fala ainda que é bom ter um acompanhamento nutricional que garanta que ela vai comer o suficiente para se exercitar e, mesmo assim, continuar produzindo leite.

Pode cirurgia plástica?

Se a ideia de partir para uma cirurgia plástica –como lipoaspiração-- como solução para voltar ao corpo de antes passar pela sua cabeça, saiba que é preciso esperar seis meses a partir do fim da amamentação.

“Há risco de os anestésicos usados no procedimento passarem para o leite e assim para o bebê, se a mulher ainda estiver amamentando”, afirma o cirurgião plástico Alan Landecker, membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Outro motivo para esperar esse prazo é que, terminada a amamentação, o corpo da mulher demora esse tempo para se livrar dos efeitos hormonais e desinchar, de acordo com Landecker.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa