menu
Topo

Universa

Chanel vende bumerangue a R$ 4,4 mil e é acusada de apropriação cultural

Divulgação
Bumerangue da Chanel Imagem: Divulgação

Do UOL

16/05/2017 08h47

Parte da pré-coleção de Verão 2017, um acessório assinado pela grife francesa Chanel causou polêmica nas redes sociais. Feito em madeira e resina, e vendido a US$ 1432 (cerca de R$ 4,4 mil), o bumerangue “fashion” não agradou a todos.

Tudo começou com uma foto do artista Jeffree Star, que expôs o mimo da grife em sua conta no Instagram. Muitos amaram a novidade, porém a reação de seguidores australianos não foi tão calorosa.

 

Having so much fun with my new #Chanel boomerang

Uma publicação compartilhada por Jeffree Star (@jeffreestar)

em

Muitos acusaram a grife de apropriar-se do objeto criado pelas tribos aborígenes do país.

“Resolvi economizar durante três anos para entrar em contato com a minha cultura”, disse um.

 

“Um, não”, resumiu laconicamente outro.

 

A rapper australiana Kaylah Truth respondeu com ironia: “É bom que o bumerangue da Chanel volte mesmo depois de me trazer um canguru e um CEO da grife para o almoço. US$ 2 mil?”.

 

Em um comunicado ao jornal Guardian, a marca afirmou que é “extremamente comprometida em respeitar todas as culturas e sente muito que alguns tenham se ofendido”.

 

Mais Universa