Topo

Casa e decoração

15 ideias para acertar na hora de escolher tapetes para cada cômodo da casa

Marcelo Testoni

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/04/2017 04h00

Nos mais variados formatos, materiais e texturas, os tapetes são elementos importantes na decoração dos ambientes da casa. Além de decorativos, a peça tem funcionalidades importantes, como as de elevar a temperatura interior dos cômodos, principalmente os com pisos frios, e impedir que o chão seja arranhado pelo tráfego de pessoas ou pelos móveis em frequente uso, como poltronas e cadeiras.

Beleza não basta na hora da compra, que não deve ser feita por impulso. Primeiro, defina a função do espaço, tire todas as suas medidas e eleja a mobília e os revestimentos. “Escolha o tapete ao final de tudo, principalmente por conta da limpeza e da manutenção”, aconselha o arquiteto Ricardo Caminada. Veja abaixo dicas para acertar na hora da escolha, de acordo com cada cômodo da casa:

Nas salas de estar e de jantar

Em áreas sociais, que reúnem pessoas, os tapetes precisam ser práticos e confortáveis. “Para se sentar no chão com os amigos, as versões de lã, pele e algodão oferecem mais maciez e conforto térmico”, comenta a arquiteta Ana Yoshida. Quanto à disposição do tapete na sala de estar, busque centralizá-lo, dentro da área do sofá. A largura da peça deve ser a mesma do móvel para que não pareça solta. Para facilitar a limpeza, não encaixe as extremidades do tapete sob os pés da mobília, que ainda pode marcar a peça com o seu peso.

Em relação às cores, para uma decoração descontraída, contraponha os revestimentos de cores quentes com tapetes de cores frias ou neutras e vice-versa. Se a ideia é introduzir o item à mesma família de tons em cena, mas sem ficar monótono, prefira um modelo com estampas e de fundo neutro fácil de coordenar com outros elementos, como as almofadas. 

Não é porque a sala de estar tem tapete que a de jantar não pode ter também. Pelo contrário: ter mais de um modelo por cômodo serve para diferenciá-lo. Mas lembre-se de equilibrá-los em tamanho e cor para não carregar na aparência -- se usar um grande e colorido de um lado, do outro aposte em um menor e mais discreto.

O que evitar?
Não são recomendados modelos espessos em frente às portas, que podem não abrir direito, nem tapetes de cor branca em áreas muito ensolaradas, pois podem queimar e amarelar. A peça também não deve ficar sob vasos de plantas, pois a umidade apodrece as tramas. Outra dica é deixar os felpudos para a sala de estar. “Na de jantar a comida pode cair durante as refeições e se camuflar, sob o conjunto de mesa e cadeiras, entre os fios altos”, explica a designer de interiores Daniela Cianciaruso. 

Nos quartos

Tanto nos de adulto como nos de criança, a maior preocupação é com as alergias. “Para evitá-las, prefira os que não retenham poeira e pelos de animais, como os de náilon ou de fibras naturais de seda, sisal e juta, que podem ser mantidos apenas com o aspirador de pó”, sugere a arquiteta Patrícia Cillo. Nos cômodos infantis, se optar por modelos retangulares e aveludados, que abrangem as laterais das paredes e favorecem as brincadeiras no chão, os especialistas recomendam impermeabilizar as fibras. A principal vantagem desse processo é que as tramas ficam blindadas por um ano contra derramamento de líquidos, manchas e sujidades de todo tipo.

O que evitar?
Se nos quartos de criança os tapetes compridos são bem-vindos, pois conferem um clima mais acolhedor, nos de idosos eles representam uma ameaça, pois aumentam as chances de tropeços e escorregões. Nesse caso, tapetes de malha emborrachada funcionam melhor, pois se aderem ao piso. Evite também tapetes com pontas, que, com o tempo, podem virar para cima.

Na cozinha e no banheiro

Em áreas molhadas, tapetes compridos e de borracha são ótimos, pois não escorregam, cabem em locais estreitos, e são de fácil manutenção. Caminada recomenda também modelos desse tipo que são como capachos. “Eles têm desenhos exclusivos, são vendidos sob medida e podem ir tanto na cozinha quanto na área externa”, observa.

Se a ideia é investir em peças artesanais, os de crochê, além de charmosos, são simples de lavar e secam rapidamente. Porém, se escolher esse tipo de tapete, é interessante aplicar sob ele borracha antiderrapante ou forro de látex, para evitar a umidade, principalmente no banheiro, e partículas de pó, que ficam acumuladas e desgastam as fibras. Quanto aos formatos, apesar de os quadrados e retangulares serem os mais populares, os redondos e ovais têm ganhado cada vez mais espaço na decoração.

O que evitar?
Em casas com animais de estimação, tapetes de crochê não podem ter muitos nós ou franjas, para que não virem alvos de destruição, indica a arquiteta Patrícia. Cães também podem fazer de tapetes pequenos seu banheiro: manter a limpeza da peça será mais difícil, caso eles resolvam demarcá-la sempre.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!