menu
Topo

Carreira e finanças

Cantoras cortam 30% de suas músicas em prol de igualdade salarial

Do UOL

28/03/2017 15h41

Março é marcado como o mês da mulher. E para questionar o fato delas ainda ganharem, em média, 30% a menos do que os homens, a ONG AzMina criou uma campanha que conta com a participação de três cantoras brasileiras: Daniela Mercury, Tiê e Valesca Popozuda.

Idealizada pela agência J. Walter Thompson Brasil, a ideia da campanha é que apenas 70% das canções dessas artistas sejam reproduzidas. Os outros 30% do tempo da canção são usados para reproduzir uma mensagem que explica o motivo da interrupção.

A ação está em funcionamento na TV, no rádio, no Spotify, no YouTube e em outras redes sociais, como Facebook.

Além das cantoras, as mulheres também podem se engajar na causa, usando um avatar criado exclusivamente para a campanha e a hashtag #MaisQue70.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!