menu
Topo

Universa

Mulher decide conversar com morador de rua e a vida de ambos se transforma

Reprodução/Facebook
Ginger Sprouse criou uma página de finaciamento coletivo e no Facebook para ajudar Victor Hubbard Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL

24/03/2017 09h12

Durante três anos, a caminho do trabalho, a americana Ginger Sprouse encontrava com o mesmo morador de rua, sentado em uma esquina, em Nassau Bay, no Texas. Um dia, ela decidiu parar para conversar com ele e o que descobriu mudou a vida de ambos.

Victor Hubbard, 32, voltava diariamente aquele ponto na esperança de reencontrar a mãe que o abandonou quando ele tinha três anos. “Ele foi tão doce. Não me pediu nada. Ele não queria nada. Só ficou animado por eu ter parado para conversar”, disse Gincer para a emissora de TV NBC News.

Ginger, que é dona de uma escola de culinária, passou a aproveitar seus intervalos no trabalho com Victor, conhecendo mais sobre sua vida. Soube que o rapaz –que sofre de doença mental—passou os últimos dez anos saindo e voltando para as ruas e que o serviço social não tinha sido capaz de encontrar a mãe dele.

“Não estava bem para mim que ele continuasse esperando e que eu não fizesse nada para ajuda-lo”, falou para a NBC News.

Reprodução/Facebook
Victor Hubbard, quando ainda morava nas ruas do Texas Imagem: Reprodução/Facebook
Ginger, então, criou uma página de financiamento coletivo e outra no Facebook chamada “This Is Victor” para arrecadar dinheiro para pagar comida, roupas e um lugar para Victor ficar. Com essa mobilização, ela conseguiu juntar US$ 18 mil (quase R$ 57 mil). Além disso, ela conseguiu tratamento médico específico para o rapaz.

A despeito de todas as coisas materiais que havia conseguido para Victor, Ginger sentia que precisava fazer mais por ele.

Ginger também conseguiu localizar a mãe de Victor, que morava a pouco mais de três quilômetros do local onde ele esperava por ela. Como a mulher não tinha condições de cuidar do filho, Ginger resolveu ir além e convidou Victor para morar com ela, o marido e o filho. Ela também o colocou para trabalhar em seu negócio, Art of the Meal.

"Se vamos ajuda-lo, não podemos simplesmente dar-lhe um banho e jogá-lo lá fora e dizer: 'Ok, passarinho, voe'. É um compromisso para a vida toda”, disse para a NBC News.

Mais Universa