menu
Topo

Relacionamentos

Neymar não deveria ficar "mordido" por Chris Brown seguir Marquezine

Reprodução/Instagram
Casal assumiu que voltou a namorar em janeiro Imagem: Reprodução/Instagram

Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

17/03/2017 16h48

O cantor norte-americano Chris Brown decidiu seguir Bruna Marquezine no Instagram. Algo que poderia passar em branco--afinal, a atriz é uma pessoa pública e possui um perfil aberto nessa rede social--aparentemente causou uma saia justa com Neymar, com quem ela voltou a namorar publicamente no início deste ano.

Em um outro perfil, na mesma rede social, o jogador aproveitou para cutucar o ex de Rihanna. “Se ele quiser falar com a Bruna é só me chamar no privado. Segura Chris... Único Brown que conheço é o Carlinhos”, disse ele em tom bem-humorado.

Apesar de reconhecer que o grande público não sabe realmente qual é a dinâmica entre o casal de famosos, a psicóloga clínica Sabrina Gonzalez considera que a pessoa que vigia o parceiro nas redes sociais demonstra bastante insegurança e baixa autoestima.

"O fato de ficar pesquisando quem seguiu a namorada, ou quem curtiu e comentou determinada imagem postada demonstra que o indivíduo tem uma certa insegurança em relação a ele mesma e ao relacionamento", avalia Sabrina. "Até porque, se um assume estar com o outro, não existe motivo para questionar ou controlar o comportamento alheio."

Figura pública

A especialista ainda lembra que Bruna é uma atriz reconhecida nacionalmente e que trabalha com a própria imagem, constantemente exposta nos meios de comunicação. Assim, torna-se praticamente impossível controlar quem a segue nas redes sociais ou a procura pessoalmente.

"Claro que isso também depende de uma postura da Bruna, de conversar com o namorado e colocar alguns limites do que se sente confortável ou não, lembrando-o de que não fez nada e é uma figura pública", diz.

Além de tudo isso, a psicóloga clínica lembra que Chris Brown também seguiu o perfil de outra famosa aqui no Brasil, a cantora Anitta. "Isso significa que ele está interessado nas duas? É necessário analisar: de onde saiu isso e conversar entre o casal para deixar de lado essa atitude de insegurança, do tipo: ela é minha e ninguém toca", avalia.

Diálogo sempre

Para Sabrina Gonzalez, a dinâmica de cada casal é que vai ditar limites e amarras dentro daquela relação. Não existe uma "receita de bolo", que serve para todos.

"Uma atitude como a de Neymar se torna abusiva a partir do momento em que um invade o espaço do outro, sua privacidade, mas você também não expõe a sua. Não existe diálogo, apenas um dos lados se impõe", explica.

Para ela, a chave do sucesso em uma relação é o diálogo, para tentar entender o motivo daquela insegurança do parceiro e ressaltar que ele não precisa sentir-se daquela forma. "Quando há carência ou insegurança, a pessoa tende a tentar controlar mais", conclui.