menu
Topo

Universa

Abaixo o salto alto: província do Canadá quer o fim dessa obrigação

Thinkstock
Imagem: Thinkstock

Do UOL, em São Paulo

14/03/2017 14h23

Christy Clark, primeira-ministra da Columbia Britânica -- uma província de mais de quatro milhões de habitantes no Canadá-- afirmou ser "inaceitável" que algumas mulheres ainda sejam obrigadas a usar sapatos de salto alto no trabalho, e que pretende acabar com a prática. Isso permitiria, por exemplo, que quem atuam em restaurantes possa se recusar a usar salto alto durante o horário de trabalho.

A primeira-ministra chegou a usar o Twitter e Facebook para ressaltar que concorda com o líder do Partido Verde, Andrew Weaver, que apresentou um projeto de lei em 8 de março tentando alterar a Lei de Compensação de Trabalhadores para os padrões de segurança, incluindo o calçado, que deve ser o mesmo para ambos os sexos.

"Em alguns locais, as mulheres ainda são obrigadas a usar saltos altos no trabalho. Isso não é apenas antiquado em 2017, é inaceitável", disse Clark em um post no Facebook em 12 de março. "As mulheres não deveriam ter de usar saltos altos no trabalho. Vamos lutar para mudar isso", Clark também twittou.

Weaver também usou as redes sociais para agradecer a primeira-ministra por apoiar seu esforço em proibir os empregadores de forçar as funcionárias a usarem saltos altos. "Esta é uma questão de direitos humanos. Não acho que as pessoas poderiam fazer isso em 2017", Weaver disse à CBC News na semana passada.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa