Topo

Universa


Universa

Cadeira ideal: encontre o modelo certo para a cozinha, jantar ou escritório

Getty Images
O primeiro passo para escolher uma cadeira é observar o ambiente onde ela será usada Imagem: Getty Images

Juliana Nakamura

Do UOL, em São Paulo

2014-10-21T07:02:00

21/10/2014 07h02

Uma cadeira elegante e bonita, em harmonia com o ambiente no qual se insere, é um componente de peso na decoração. Mas outros quesitos como durabilidade, conforto e adequação ao uso merecem ser considerados na hora de optar por um ou outro modelo.

O tempo de permanência sobre o assento do escritório, por exemplo, costuma ser muito maior do que em uma cadeira usada na sala de jantar. Portanto, é natural que ergonomia seja um aspecto muito valorizado nas que compõem ambientes de trabalho e a beleza pode ganhar vulto para as peças que cercarão a mesa de refeições.

Todavia, espaços como cozinha e espaço gourmet requerem unidades de fácil limpeza e manutenção. Nesses casos, tecidos como chenille e camurça devem ser preteridos àqueles que têm tramas mais fechadas e foram previamente impermeabilizados.

A seguir, o UOL Casa e Decoração oferece um breve manual para auxiliá-lo na escolha da cadeira certa para o uso em salas de jantar, cozinhas e escritórios. Veja!

Escritórios

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2014/ergonomia---cadeira-de-escritorio-1413830825905.vm')

Quesito n°1 - Ergonomia

A cadeira é uma das peças de mobiliário de maior importância em escritórios. Em função do tempo de permanência do usuário, a ergonomia e o conforto são aspectos críticos nesse tipo de móvel. É recomendável que a cadeira seja giratória, tenha encosto e assento independentes com regulagens de altura individuais, além de suportes de braço ajustáveis.

"Para as áreas de trabalho, as cadeiras ideais são as estruturadas em alumínio e equipadas com mecanismos eficientes para a regulagem de posicionamento. Também devem ser estofadas e recobertas por tecidos resistentes, macios e ventilados", afirma a arquiteta Simone Stolfa. Para ser considerada ergonômica, a cadeira deverá contar com encosto que dê suporte à região lombar do usuário, oferecer as regulagens citadas e a possibilidade de pequena inclinação para trás.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2014/esquema-de-design-de-cadeira-giratoria-de-escritorio-1413831574666.vm')

Quesito n° 2 - Dimensionamento

Segundo a NR-17 do Ministério do Trabalho e Emprego, norma regulamentadora que estabelece parâmetros ergonômicos, as cadeiras devem ter alturas ajustáveis (entre 37 e 50 cm em relação ao piso) para que as coxas fiquem paralelas ao chão e as panturrilhas a aproximadamente dois ou três centímetros do início da linha frontal do assento. As bordas devem ser arredondadas e o apoio da lombar precisa de, no mínimo, 40 cm de largura. A base estofada ideal detém densidade entre 40 e 50 kg/m³,  profundidade útil de 38 a 46 cm e largura mínima de 40 cm.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2014/cadeira-de-escritorio-cadeira-de-escritorio-dimensoes-ou-beleza-1413831681047.vm')

Quesito n° 3 - Matéria-prima

Há diversas opções de materiais para o revestimento das cadeiras para escritório. O tecido é o mais utilizado, mas sua manutenção nem sempre é a mais prática. De modo geral, a tela de náilon e o couro são as alternativas mais indicadas, por serem mais resistentes e facilmente higienizáveis com apenas um pano úmido, indica a arquiteta Erica Salguero.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-lista','/2014/cozinhas-1413834374237.vm')

Salas de jantar

Quesito n° 1 - Beleza

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2014/cadeiras-para-sala-de-jantar-cadeiras-estofadas-1413832840704.vm')

Ambientes com vocação social, as salas de jantar estão quase sempre integradas a outros cômodos ‘nobres’ da casa, como o estar. Por isso, merecem cadeiras bonitas e elegantes, com design impactante (qualquer que seja o estilo da decoração). Tais móveis podem ser altos ou baixos, ter ou não braços e revestimentos diversos.

Uma dica para quebrar a homogeneidade da decoração é usar modelos com braços nas cabeceiras e sem braços nos demais lugares ou ousar e combinar peças completamente diferentes. É isso mesmo! As cadeiras não precisam ser todas iguais ou ter estrutura do mesmo material que a mesa. "Se você tem uma mesa de madeira, tente compor com cadeiras com pés metálicos. Se a mesa é contemporânea, uma boa saída é recorrer a cadeiras mais clássicas", sugere a arquiteta Walkiria Nossol Lobo da Rosa.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2014/sala-de-jantar-proporcao-de-altura-entre-as-cadeiras-e-a-mesa-estofamento-das-cadeiras-de-jantar-1413833128039.vm')

Quesito n° 2 - Conforto

Para o jantar, a recomendação é que as cadeiras tenham assentos com altura que permita ao usuário se posicionar com conforto em relação à mesa. Leve em consideração, também, a altura máxima dos braços (se houver) e da base inferior do tampo ou da “saia” da mesa, para que as cadeiras possam ser encaixadas. Vale observar uma distância de cerca de um a dois centímetros de “folga” para a movimentação sem atrito.

$escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2014/cadeira-para-sala-de-jantar---plasticidade-1413832979572.vm')

Quesito n° 3 - Matéria-prima

Para quem tem crianças ou bichos de estimação em casa, vale recorrer a materiais mais práticos, duráveis e fáceis de limpar, como couro, e a cores mais escuras para o revestimento ou composição dos assentos.

"Em tempos de preocupação com o meio ambiente tudo aquilo que oferecer propostas ecologicamente corretas é tendência. Isso vale para cadeiras em materiais reciclados, em madeira reflorestada, bem como em fibras naturais", diz a arquiteta Simone Stolfa.

Mais Universa