Topo

Moda

Melk Zda faz verão para mulher intelectual e chique, de vernissage de galeria

Alexandre Schneider/UOL
A top Daiane Conterato inaugurou a passarela da Melk Zda com um vestido de organza off-white Imagem: Alexandre Schneider/UOL

CAROLINA VASONE<br>Enviada especial ao Rio de Janeiro

13/06/2008 20h51

Camille Claudel, a artista e mulher do escultor Rodin, foi a inspiração para a coleção de Melk Zda. A delicadeza característica do trabalho estilista pernambucano em seus bordados e transparências, num balanço entre suavidade e um sutil toque de perversidade, ganhou ainda mais força e harmonia no Verão 2008-09.

Numa bonita cartela de cores de tons off-white (branco sujo), marinho, lilás clarinho e lilás com azulado no tie-dye, além de um toque de laranja e de rosa, Melk Zda variou entre vestidos mais ajustados, limpos, com destaque para o bordado (como o bonito tomara-que-caia marinho com bordados em cru), e volumes feitos a partir de franzidos e de dobraduras no tecido.

No primeiro look, o vestido de organza off-white, sem manga, trazia as costas inteiras bordadas por flores e pedras da mesma cor, exemplificando a mistura entre o artesanal e o contemporâneo, num look sofisticado e intelectual, desses que passeiam por vernissages chiques de galerias de arte.

As pernas à mostra entre esta abertura de exposição não chegam a ser provocadoras: o comprimento é no joelho ou abaixo dele. As saias vêm ajustadas acompanhadas de blusas de organza transparente, deixando a sensualidade para o tecido utilizado.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!