Topo

Universa

México e Marlene Dietrich dividem-se em desfile duplo de Fause Haten

Alexandre Schneider/UOL
Look do desfile feminino de Fause Haten Imagem: Alexandre Schneider/UOL

FERNANDA SCHIMIDT<br><br/> Do prédio da Bienal

16/01/2008 17h07

O estilista Fause Haten apresentou sua coleção para o Inverno 2008 nesta quarta-feira (16), inaugurando a programação de desfiles no prédio da Bienal.

Inspirada no México e na diva Marlene Dietrich, a coleção foi divida em duas passarelas distintas, separadas por uma cortina branca, lembrando uma grande tule. De cada lado, modelos apresentavam sempre um look que remetia a cada uma das referências principais de Haten. No chão, rosas vermelhas.

A sensação de dois desfiles simultâneos chegou a provocar algum desconforto em parte dos convidados. "Mas não vamos ver o outro lado?", cochichavam alguns na platéia.

Ao que seria o término do desfile, as duas modelos que apresentavam os looks finais - entre eles a top Daiane Conterato, retornaram ao início da passarela abrindo a cortina central. México virou Marlene e Marlene virou México. Cada produção foi desfilada novamente, longe de penumbras.

As referências mexicanas apareceram na cores vibrantes dos vestidos longos, listrados, como em um arco-íris, e sem cintura definida, ou em blusas que lembravam ponchos, como a roxa desfilada pela top Carol Francischini, com um ombro só e detalhes em amarelo.

Já a elegância de Marlene Dietrich veio em vestidos mais justos e curtos, com brilho, e predomínio de cores neutras e detalhes em prata. Luvas ? faziam par a botas 7/8. Os toques finais ficavam por conta de flores aplicadas aos looks ou colares em strass.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa