Topo

Universa

Redley se destaca em Fashion Rio com muita top model para pouca moda

CAROLINA VASONE<br>Enviada especial ao Rio de Janeiro

13/01/2008 12h24

Edição de inverno em temporada carioca de desfiles geralmente já tem menos atrativos de moda. Se no verão Lenny Niemeyer, com seus maiôs, seus biquínis e sua personalidade marcantes é o equivalente ao Alexandre Herchcovitch ou à Gloria Coelho das areias, quando é preciso colocar uma boa roupa para passear fora da praia, as marcas do evento do Rio de Janeiro mostram qualidade inferior ao esperado numa semana de moda que deveria selecionar o que há de melhor entre as marcas brasileiras.

Para o Inverno 2008, muitas das grifes escolhidas pela temporada que confere selo de nível de semana de moda às coleções participantes mostraram pouca criatividade e revelaram problemas técnicos, pecando no acabamento e na qualidade dos tecidos. O baixo nível de moda ficava ainda mais evidente no contraste com o casting de modelos de peso do evento, encabeçado por Bruna Tenório, Fabiana Semprebom e Viviane Orth, destaques em desfiles internacionais de alta-costura e pret-à-porter como Chanel, Dior, Louis Vuitton, Valentino. Isso sem contar, claro, a sempre aguardada presença de Gisele, que traz injeção de ânimo a mais ao Fashion Rio, e que, infelizmente, é prejudicada pela imagem de mulher vulgar que a Colcci imprime, em seu desfile, à modelo mais importante do mundo na última década.

Exceção entre as repetições de tendências como a referência aos anos 70, as pantalonas de cintura alta e o vestido feito de três ou quatro largas camadas de babados, a Redley se destacou, quase com unanimidade entre os fashionistas, como o melhor desfile da temporada, com roupas de qualidade condizente com o nível de nossas novas top models brasileiras. Sem perder a descontração típica do estilo carioca de se vestir, a grife agregou ao conforto das roupas, design de moda contemporânea, bom acabamento e os melhores casacos, jaquetas e coletes da edição, tanto para homens quanto para mulheres.

Com Regina Guerreiro na consultoria de estilo, a TNG também fez desfile com boas peças de streetwear esportivo mais comercial. Ivan Aguilar, estreante no evento e única grife masculina a desfilar, surgiu como uma promessa de alternativa de moda casual alinhada para os homens modernos. Para terminar, os novíssimos estilistas do projeto Rio Moda Hype mostram, mesmo quando não acertam na coleção, que a moda brasileira é promissora e tem criatividade.

No quesito "atrações especiais", além da participação de Gisele Bündchen e do cenário natural de encher a vista que a paisagem do Rio de Janeiro proporciona desde a Marina da Glória (sede do Fashion Rio), os desfiles estilo "show" não aconteceram nesta edição, com exceção de uma ou outra locação mais especial, caso dos desfiles da Redley, em um dos galpões do porto, do desfile da Tessuti, no Museu Histórico Nacional, da Sta. Ephigênia, no Jockey Club e de Victor Dzenk, que abriu a temporada numa das salas do Copacabana Palace.

A seguir, conheça algumas tendências apresentadas no Fashion Rio que devem "pegar" no próximo inverno.

Xadrez - é um clássico, mas vai e volta. Desta vez voltou e aprece não só no tradicional xadrez "tartin" mas em combinações mais ousadas como turqueza e marrom, pink e marrom

Tricô - Em blusas grandes ou em vestidos curtinhos, ele vai esquentar seu inverno

Pantalonas - Presentes em outras temporadas, as pantalonas querem tomar o lugar das calças skinny no seu guarda-roupa

Cintura alta - Também presente em estações passadas, a volta da cintura alta está cada vez mais próxima. Desta vez, é quase impossível ignorá-la e continuar usando a cintura baixa que reinou por tantos anos. Faça um teste, comece por uma saia e verá que é só uma questão de costume; ela pode valorizar o seu corpo

Camadas de babados - Os babados aparecem maiores em vestidos e barras de saias

Anos 70 - A década da "antimoda" foi evocada à exaustão pelo Fashion Rio, em looks hippies

Pink - Tendência de outras estações, ele continua em alta

Cinto fino - Cintura marcada, tanto alta quanto no lugar, mercece cinto. O cinto fino surge para dividir a atenção com o grosso de estações passadas

Volume - Balonês, blusês e bufantes continuam

Pregas - Prepare-se para usar pregas e muitas pregas, não só nas clássicas saias mas enfeitando as roupas de maneiras diferentes, formando babados, em faixas no meio da blusa ou vestido

Curtos - Eles continuam nos vestidinhos, saias e shorts do inverno, que, ameno na maior parte do país, até permite as pernas de fora sem meia-calça.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa