Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Jovem indiana acusa o pai de tentar matá-la por se casar com um "intocável"

Reprodução/Facebook
Imagem: Reprodução/Facebook

Da EFE

2019-07-11T14:50:14

11/07/2019 14h50

Uma jovem indiana denunciou as ameaças de morte que recebeu de seu próprio pai, um político do partido nacionalista hindu do primeiro-ministro, Narendra Modi, por ter se casado com um membro da oprimida comunidade "intocável".

"Papai, você enviou seus pistoleiros para me buscar (...). Estamos cansados de correr e nossa vida está em perigo", diz Sakshi Misra em um breve vídeo gravado no interior de um carro e que viralizou nesta quinta-feira no país.

Misra não duvidou em recorrer às redes sociais para denunciar sua precária situação acompanhada do seu marido, Ajitesh Kumar, que pertence à comunidade dalit (termo que substitui o pejorativo "intocável"), situada na parte mais baixa da lista do sistema hierárquico de castas hindus.

Seu irmão e seu pai, Rajesh Misra, um político do estado de Uttar Pradesh filiado ao Bharatiya Janata Party (BJP) de Modi, ameaçaram o casal desde seu recente casamento e não pouparam esforços para separá-los, segundo denuncia a jovem.

"Se no futuro alguma coisa acontecer comigo, com Abhi (seu marido) ou sua família, meu pai será o responsável. Aqueles que estão ajudando meu pai, por favor, parem, porque nossas vidas estão em perigo. Por favor, papai, mude de mentalidade. Abhi e sua família são boa gente, não animais", lamenta Misra no vídeo.

Por sua vez, Muniraj G., superintendente de polícia da cidade de Bareilly, de onde é o político, afirmou à Agência Efe que por enquanto não pode fazer nada.

"Primeiro ela tem que nos apresentar uma denúncia", explicou Muniraj.

O pai da jovem negou as acusações em declarações à emissora de televisão indiana "NDTV".

"Ela é adulta e tem o direito de tomar as decisões que quiser, eu não ameacei matar ninguém", disse Rajesh, antes de qualificar o incidente como "conspiração política".

Na Índia, os casamentos arranjados são frequentes e, segundo um relatório publicado em junho pela ONU intitulado "O progresso das mulheres no mundo 2019-2020", as mulheres "costumam ter pouco o que dizer na hora de escolher um marido".

Caso seus filhos queiram escolher, uma opção timidamente em alta na Índia urbana de acordo com o documento, os pais costumam vetar candidatos de religião diferente ou de casta mais baixa.

Em consequência, os crimes de honra contra casais inter-religiosos ou de castas diferentes são relativamente frequentes no país, embora não haja estatísticas oficiais sobre este tipo de delito.

A comunidade dalit é ainda vítima dos abusos na hierárquica sociedade indiana e, segundo o dogma hindu, são vistos muitas vezes como agentes contaminantes da pureza das castas mais altas, apesar da proteção com que contam na legislação e na Constituição.

Mais Transforma