menu
Topo

Direitos da mulher


Mulheres cientistas de expedição na Antártida fazem reunião na Base Palmer

Karin de Mamiel/IStock
Imagem: Karin de Mamiel/IStock

da EFE, na Antártida

10/01/2019 09h20

As 80 mulheres cientistas que estão no navio Ushuaia percorrendo a Antártida comemoram nesta quarta-feira a visita que receberam de um grupo de experientes pesquisadores da base americana Palmer.

No sétimo dia de travessia, a expedição pela liderança feminina Homeward Bound, apoiada pela empresa espanhola de infraestrutura e energias renováveis Acciona, se prepara para chegar à base Palmer, mas o gelo que cerca a estação impede a saída da comitiva. Palmer é uma estação de pesquisa dos Estados Unidos situada na Ilha Anvers e inaugurada em 1965.

A base é reconhecida por seu trabalho de pesquisa, especialmente da fauna, já que é cercada por colônias de pinguins-de-adélia, pinguim de barbicha e pinguim-gentoo, além de focas e lobos-marinhos. Mas também aborda estudos em áreas de biologia, engenharia, matemática, física e até economia, ou seja todos os campos cobertos na expedição da Homeward Bound.

Para solucionar o imprevisto do gelo, dez pessoas da base, coordenadas pelo chefe da estação, Bob Farrell, foram ao navio.

Os objetos de pesquisa, de acordo com os membros da estação, entre eles Natasja van Gestel, incluem também oceanografia e ciências atmosféricas. Natasja detalhou à Agência Efe que o estudo das plantas e da geleira que circunda a base, a Marr Ice Piedmont, permitiu abrir novos campos de pesquisa sobre as mudanças notadas na Antártida.

O ponto anto do encontro foi o discurso de Christiana Figueres, uma das arquitetas do Acordo de Paris, que, entre lágrimas, agradeceu o compromisso da ciência com o meio ambiente.

A expedição Homeward Bound, fundada por Fabian Dattner, partiu em 31 de dezembro do Ushuaia e tem mais de dez paradas previstas, entre elas a base ucraniana Vernardsky e a Ilha Pleneau. A empreitada se irá até 19 de janeiro.

Homeward Bound é uma iniciativa global para mulheres do campo de STEMM (Ciência, Tecnologia, Engenharia, Matemática e Medicina) visando aumentar a sua visibilidade como líderes no mundo.