menu
Topo

Direitos da mulher

Centenas de mulheres marcham de topless nos EUA pela igualdade de gênero

AP
Em 2015, manifestante fala em megafone durante "GoTopless Day Parade". Marcha tradicional chama atenção para direitos das mulheres nos Estados Unidos Imagem: AP

26/08/2018 19h23

Centenas de mulheres marcharam neste domingo por várias cidades dos Estados Unidos mostrando seus seios em reivindicação pela igualdade de gênero e para protestar contra "a comercialização e o duplo padrão" que as afeta em suas vidas e no trabalho.

Na sua 11ª edição, esta mobilização conhecida como Dia do Topless e convocada pela organização GoTopless, foram realizadas 20 marchas nos Estados Unidos, às quais se somaram outras 40 em cidades de Alemanha, Canadá, Chile, Colômbia e França.

Veja também

Em Nova York, as mulheres receberam o respaldo de um considerável grupo de homens para reivindicar a igualdade de direitos na hora de mostrar os peitos em público.

Cerca de mil pessoas, muitas das quais estavam com a família e junto com seus filhos, marcharam com seus peitos cobertos ou descobertos pela rua que atravessa o centro de Denver.

"Esta é uma maneira de demonstrar que os homens e mulheres podem sair de topless na rua e mesmo assim estabelecer limites respeitosos e saudáveis", disse à Agência Efe uma participante na passeata pela capital do Colorado que pediu para ser chamada apenas de Sandra.

"Esta é uma maneira de promover a igualdade de sexos e lembrar que nudez e sexo não são a mesma coisa", acrescentou, para indicar que "apreciar o corpo feminino não significa deixar de respeitar a mulher".

Alguns dos manifestantes levavam cartazes com frases como "Liberte o mamilo", "Seu corpo não é um erro", "Amar a si mesmo é a maior revolução" e "Façamos com que o corpo seja normal outra vez".

A marcha foi criada para comemorar o Dia da Igualdade Feminina, segundo o estabeleceu o Congresso dos Estados Unidos em 1971 em lembrança de 26 de agosto de 1920, quando foi aprovado o direito ao voto das mulheres americanas.

Em Denver, o topless não está proibido e, embora raramente seja praticado, as leis não o consideram "exposição indecente".

Em Nova York, o topless feminino foi legalizado em 1992, mas não o é em outras cidades como Phoenix (Arizona), Corpus Christi (Texas) e Madison (Wisconsin), segundo a GoTopless, que, justamente por isso, convocou passeatas em alguma destas cidades.

Como algumas dessas leis locais não coincidem com as leis estaduais, existem casos judiciais não resolvidos sobre sua constitucionalidade.

Apenas três estados proíbem o topless feminino: Indiana, Tennessee e Utah, enquanto em outros 14 estados, incluindo Arizona, Flórida e Nevada, as leis são "ambíguas"; ou seja, embora não proíbam o topless, o incluem entre os atos de "alteração da ordem pública" que podem levar a uma detenção.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!