menu
Topo

Pausa

Pare, respire e olhe o mundo ao redor


Mulher que ouve mesma ópera há 16 anos em máximo volume é detida

Getty Images/iStock
Imagem: Getty Images/iStock

da EFE, em Praga

10/08/2018 11h57

Uma mulher da cidade eslovaca de Sturovo foi detida por ouvir durante 16 anos, em volume máximo e das 6h às 22h, uma ópera interpretada pelo tenor espanhol Plácido Domingo, informaram nesta sexta-feira veículos de imprensa locais.

"A proprietária da residência não respeitou nem sequer uma sentença definitiva do Supremo Tribunal que a proibia de colocar essa música", revelou a emissora privada "TV Markyza".

Veja também

Ela e vários vizinhos estavam imersos em um longo processo judicial pelo qual a mulher foi proibida de voltar a colocar a música em alto volume porque ocasionava incômodos, mas acabou detida por não respeitar a decisão judicial.

Os acordes de um fragmento de quatro minutos de La Traviata, de Giuseppe Verdi, que a mulher colocava de forma repetida em seu aparelho de música, eram acompanhados por assobios por parte de alguns vizinhos, fazendo o nível do barulho ficar "insuportável" na vizinhança, afirmou a emissora "JOJ".

O instrutor do caso, que viu indícios de perigo pelas ameaças feitas pela mulher após a detenção na segunda-feira, solicitou prisão preventiva.

Aparentemente, a detida protestava com sua música pelos latidos contínuos do cachorro de um vizinho, embora a disputa prosseguiu inclusive depois da morte do animal.

"Todo mundo sofre. Não há nem um momento de paz, desde a manhã até as dez de noite. Todos os moradores sofrem", relata um morador ao meio húngaro "Index".

"Eu adoro Plácido Domingo, mas não assim", disse outra moradora da região.

"Por mim traria os responsáveis pelas leis e os obrigava a ficar sentados diante dessa casa. Há 10 anos dizem que está bom assim, tudo bem, mas temo que se aborreceriam com o espetáculo em duas horas", comentou outro residente.

Mais Pausa