Universa

Juiz espanhol diz que campanha da Armani "estimula turismo sexual"

10/03/2007 14h55

Madri, 10 mar (EFE).- O juiz de menores de Madri, Arturo Canalda, pedirá a proibição na imprensa espanhola do anúncio da grife Armani Júnior, em que duas meninas com aparência muito jovem são expostas, tendo uma delas traços orientais.

Na opinião do magistrado, que tem entre outras funções o controle e a supervisão das entidades públicas no que diz respeito à infância, a propaganda "parece estimular o turismo sexual".

Segundo Canalda, o anúncio "é inadequado, está mal colocado e choca", já que as meninas "são muito jovens, estão com muito pouca roupa e não pertencem a nossa região (uma tem traços orientais)".

Por isso, o juiz solicitará "a retirada, assim como foi proibida a veiculação da propaganda da grife Dolce & Gabbana que colocava a mulher em uma posição de inferioridade".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa

Topo