menu
Topo

Carreira e finanças

Cai diferença salarial de gênero entre executivos britânicos

iStock
As executivas do Reino Unido estão mais próximas dos colegas do sexo masculino em termos salariais Imagem: iStock

Suzi Ring

Da Bloomberg

05/11/2018 13h48

As principais executivas do Reino Unido estão mais próximas dos colegas do sexo masculino em termos salariais desde que as novas regras de divulgação entraram em vigor, mas a diferença continua maior do que a média global.

As mulheres britânicas que ocupam cargos executivos seniores receberam 12% menos do que os homens na mesma condição em setembro, contra um déficit de 22% em março, segundo análise mundial da firma de busca de executivos Leathwaite.

Veja também

A diferença salarial entre os gestores do alto escalão do restante do mundo também foi reduzida aproximadamente pela metade no mesmo período, para 8,7%.

As empresas britânicas estão respondendo a uma nova lei que desde abril obrigou as empresas com pelo menos 250 funcionários a divulgar as diferenças médias entre os salários por hora e os bônus de homens e mulheres.

Os EUA também viram uma redução da disparidade depois que alguns estados proibiram as empresas de perguntar aos candidatos a funcionários quanto ganham, em uma iniciativa para conter as persistentes desigualdades.

"Essas leis colocaram a diferença salarial entre gêneros em evidência", disse James Rust, sócio-fundador da Leathwaite, em comunicado. "Ainda é preciso muito trabalho para criar paridade, mas a velocidade e a direção da tendência são sinais muito positivos."

Os EUA apresentaram o maior sucesso em termos de redução da diferença de gênero no salário dos executivos, já que as mulheres atualmente recebem apenas 2% do que os homens, contra uma diferença anterior de 8%, segundo a pesquisa com 7.700 funcionários que ganham mais de US$ 100.000 por ano.

Globalmente, no entanto, os homens ainda monopolizam os melhores cargos na maioria dos setores, segundo a pesquisa, e continua havendo desigualdades gritantes entre os principais executivos. As mulheres CEOs ainda recebem 31% menos do que os homens que ocupam os mesmos cargos, contra 52% menos seis meses atrás.

A Leathwaite descobriu que a discrepância entre homens e mulheres no setor de tecnologia na verdade se inverteu a partir de março, e que agora as mulheres estavam recebendo em média 9% mais do que os homens. No setor financeiro, contudo, a tendência foi ao contrário, e os homens estavam recebendo cerca de 7% mais do que as mulheres em setembro, contra 3,1% mais em março.

Além dos altos executivos, a diferença salarial entre homens e mulheres no Reino Unido caiu de 18,6% no ano passado para 17,9% entre todos os tipos de funcionários, informou o Escritório de Estatísticas Nacionais do Reino Unido no mês passado. As maiores mudanças foram observadas entre diretores-gerentes e altos funcionários, segundo o relatório.