menu
Topo

Moda

Dior relança icônica bolsa Saddle com grande campanha no Instagram

Reprodução/Instagram
Bolsa Saddle, da Dior Imagem: Reprodução/Instagram

Robert Williams

26/07/2018 13h47

Beyoncé é fã. Carrie Bradshaw, em "Sex and the City", também. O entusiasmo com a volta da Saddle, a linha de bolsas com inspiração equestre da Dior, - que dominou a era das bolsas "it" no início dos anos 2000, junto com a "Lariat" da Balenciaga e a "Baguette" da Fendi, antes de a produção ser interrompida - vem crescendo desde que a estilista Maria Grazia Chiuri a incluiu em seu desfile em fevereiro.

As modelos Bella Hadid e Elsa Hosk, que marcam tendência, foram vistas pouco depois usando bolsas vintage, o que deu um impulso à demanda em sites que revendem produtos de luxo, como Vestiaire Collective.

Então, na semana passada, enquanto outras grifes europeias começavam o recesso do verão (Hemisfério Norte), a Dior lançou as bolsas em um ataque-relâmpago de marketing que não passou despercebido: dezenas de influenciadores de todo o mundo publicaram imagens no Instagram posando com as bolsas que custam mais de US$ 2.000, no mesmo dia em que a Dior lançou suas próprias campanhas com modelos posando em carros antigos nas ruas de Paris.

A Vogue e a Marie Claire publicaram vídeos românticos dos ateliês da Dior em que as bolsas ganhavam forma em moldes de madeira. Na rede social chinesa Weibo, a Dior adotou uma abordagem mais literal e postou um vídeo com a estrela da moda de Hong Kong, Elle Lee, posando como uma cliente extasiada em frente ao espelho de uma loja. Alguns dos instagrammers reconheceram ter recebido a bolsa de presente e usaram hashtags como #SuppliedByDior.

Causar sensação ao lançar novos produtos está se tornando mais importante e mais desafiador para as marcas de luxo, porque as redes sociais estão mais saturadas do que nunca de imagens de moda. Os ares de prestígio que as grifes exclusivas passaram décadas cultivando são vistos cada vez mais como um mero pré-requisito.

Para a LVMH, dona de marcas como Louis Vuitton, Fendi e Céline, que estão entre as mais consagradas do mundo, os novos lançamentos de produtos são essenciais para manter o crescimento -- e para manter a liderança frente a concorrentes em rápido crescimento, como Gucci e Balenciaga, divisões repaginadas da Kering.

"Os consumidores pedem novidades constantemente", disse Paola Carboni, analista da Equita SIM, sobre a decisão de lançar as bolsas em uma grande "baixa" do verão europeu, fora do calendário habitual da moda. "É coerente com as mudanças na direção criativa da LVMH -- a ideia é renovar a oferta constantemente."

Como logotipos retro e reedições de modelos antigos dão o que falar no mundo da moda apelando para a nostalgia dos clientes -- como a coleção Tribute, da Versace --, não é uma surpresa que muitos estilistas estejam saciando o apetite por produtos novos ressuscitando modelos antigos, em vez de arriscar grandes verbas de publicidade em um produto não testado.

"A bolsa Saddle da Dior é o produto perfeito para relançar agora", disse Katy Lubin, diretora de comunicação da Lyst. "É reconhecida imediatamente no Instagram, aproveita a febre dos logotipos e vem com uma boa dose de nostalgia pelo começo do século." A LVMH informou em maio que iria adquirir uma participação minoritária na Lyst.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!