Mães e filhos

Índia estima em 21 milhões o número de meninas "indesejadas" no país

AFP
Relatório divulgado pelo Ministério de Finanças da Índia recomenda que é preciso combater preferência declarada por filhos homens no país Imagem: AFP

da BBC

30/01/2018 14h56

Na Índia, a maioria das pessoas prefere ter filhos homens. Afinal, lá as filhas não herdam propriedades, e a família da noiva precisa pagar um dote para que ela se case.

Essa preferência declarada por filhos fez com que o país tenha cerca de 21 milhões de "meninas indesejadas", aponta relatório do Ministério de Finanças do país.

Veja também

Isso porque, segundo os autores do documento, muitos casais continuam tendo crianças até a família alcançar a quantidade desejada de meninos. "De alguma forma (...), a vida das mulheres está melhorando, mas a sociedade ainda parece querer que menos mulheres nasçam", diz trecho.

Estima-se ainda que faltem 63 milhões de mulheres na Índia — considerando as que nem chegam a nascer diante dos abortos seletivos e de menos cuidados a grávidas que carregam meninas.

"Talvez a área em que a sociedade indiana - e isso vai além dos governos, da sociedade civil, das comunidades e das famílias - precisa refletir é a chamada 'preferência por filhos', para a qual o desenvolvimento não está provando ser um antídoto", conclui o relatório.

BBC
Estima-se que 63 mulheres deixaram de nascer por causa dos abortos seletivos e falta de cuidados na gestação Imagem: BBC

Na Índia, testes para saber o gênero do bebê são proibidos, mas são feitos no mercado clandestino e muitas vezes culminam em abordos seletivos.

Isso impacta na proporção de homens e mulheres na sociedade. Em 2001, censo indiano indicou 933 mulheres para 1 mil homens. Em 2011, quando o levantamento contabilizou uma população de 1,2 bilhão de pessoas no país, eram 940 mulheres para cada 1 mil homens - a proporção mundial era 984 para 1 mil.

No Brasil, por exemplo, a população feminina é maior que a masculina: são 1.042 mulheres para 1 mil homens, como menciona um relatório do próprio censo indiano.

Superstições

Essa predileção por meninos é reforçada no dia a dia. Um jornal indiano chegou a listar dicas — sem comprovação científica — para aumentar as chances de ter meninos.

A publicação, da cidade de Mangalam, no Estado de Kerala, publicou sugestões que desconsideravam completamente o fato de o sexo do bebê ser determinado exclusivamente pelos cromossomos masculinos.

BBC
Índia tem uma população de 1,2 bilhão de pessoas, mas a proporção de mulheres é abaixo da média mundial Imagem: BBC

Entre as dicas do jornal para as mulheres que querem ser mães de meninos estão: dormir olhando para o oeste, ter relações sexuais em determinados dias da semana e não deixar de tomar café da manhã. Para os pais, evitar comidas ácidas ajudaria a manter os espermatozoides mais fortes.

O esforço para ter filhos e não filhas também está relacionado com os direitos das mulheres na sociedade.

O relatório do Ministério das Finanças indica, por exemplo, que a porcentagem delas que trabalha fora tem caído.

Ainda assim, a Índia melhorou em 14 de 17 indicadores relacionados à qualidade de vida para mulheres analisados no relatório.

"Assim como a Índia se comprometeu melhorar os indicadores que medem a facilidade de fazer negócios, talvez devesse fazer o mesmo com as questões de gênero. Nesse caso, o objetivo deve ser mais amplo", salienta o documento.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Mães e filhos
Da Universa
Da Universa
Da Universa
ANSA
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
DW
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Topo