menu
Topo

Mães e filhos

Após parto em carro, pai amarra cordão umbilical com cadarços dos sapatos

NWNewspix
Saphia é a quarta filha do casal Paul e Georgina Doherty, da Irlanda do Norte Imagem: NWNewspix

09/03/2017 20h50

Um pai usou os cadarços dos sapatos para amarrar o cordão umbilical da filha após ela nascer no banco de trás do carro da família.

Paul Doherty e sua mulher, Georgina, estavam a caminho do hospital Altnagelvin, na região de Londonderry, na Irlanda do Norte, mas foram obrigados a parar o veículo na beira da estrada porque o bebê já estava nascendo. Ele ligou para os serviços de emergência, que deram instruções ao longo do processo de parto. "No minuto seguinte a bebê estava fora, então eu tive que largar o telefone para pegá-la", disse ele.

"Eu a passei para Georgina e ela começou a chorar. Eles me disseram que devia manter as duas aquecidas e que eles iriam me orientar a amarrar algo em volta do cordão umbilical". Profissionais de saúde costumam amarrar o cordão para interromper a circulação antes de cortá-lo. "Tive de retirar o cadarço do sapato, era a única coisa que eu tinha no carro", relatou Doherty.

Rapidez

Já haviam se passado 13 dias da data prevista para o nascimento quando Saphia começou a anunciar sua chegada. "Tudo começou em um sábado de manhã. Comecei a ter fortes dores de parto por volta das 11h30, e ela chegou às 14h30, então foi um parto rápido", contou a mãe.

"Nós tínhamos acabado de passar a vila Bridgend, logo depois da fronteira (entre a Irlanda e a Irlanda do Norte, que pertence ao Reino Unido), quando pedi que meu marido estacionasse no acostamento. Eu simplesmente sabia que não conseguiria chegar (ao hospital). Eu disse: 'Acho que o bebê está chegando, consigo sentir a cabeça'."

"Eu acreditei no que ela estava falando, então parei (o carro)", acrescentou o pai. "E quando saí do assento de motorista e fui para o banco de trás, a cabeça já estava fora."

O casal da região de Donegal (Irlanda), que já tinha três filhos, disse que não teve tempo de pensar muito e que ficou contente por encontrar um ponto tranquilo da via para o parto. "A estrada era privada e estava tão silenciosa que a ambulância passou por nós e não conseguia nos encontrar", lembrou Georgina.

A bebê já está se encaixando no cotidiano da família, relataram os pais à BBC Radio Foyle. "Ela é uma pequena celebridade local", afirmou a mãe. "E é uma ótima história para contar às crianças."