Universa

Piloto britânico ganha batalha com EUA para manter bigode

13/06/2008 16h59

Um piloto da Força Aérea britânica (RAF, na sigla em inglês) venceu uma batalha contra a Força Aérea dos Estados Unidos para manter seu bigode.

O tenente Chris Ball, que está participando de um intercâmbio com a Força Aérea americana no Afeganistão, recebeu ordens para aparar seu bigode de pontas viradas.

O piloto então apelou para regras britânicas e descobriu que a largura de um bigode não vai contra as determinações da RAF. A regra determina apenas que o bigode não pode ir muito abaixo do limite dos lábios.

"O oficial no comando deve ser o árbitro sobre o que é ou não um estilo aceitável em termos de comprimento ou corte", afirmou uma porta-voz do Ministério da Defesa britânico.

A Força Aérea dos Estados Unidos recuou, e o bigode do tenente Chris Ball foi permitido em seu tamanho original.

Individualidade
A porta-voz do Ministério da Defesa britânico também afirmou que existe um Memorando de Entendimento (MOU, na sigla em inglês) que cobre casos de intercâmbio entre oficiais da RAF e da Força Aérea americana.

"O MOU determina que 'oficiais devem seguir as regulamentações de vestuário de seu próprio serviço e a ordem de vestuário para qualquer ocasião deve ser aquela que obedece mais aproximadamente a ordem de vestuário da unidade à qual eles estão servindo'", disse.

"Oficiais de comando locais não devem dar instruções a outros oficiais que não poderão ser obedecidas por razões de diferença nas regulamentações de vestuário", acrescentou.

Rod Littlewood, vice-presidente do Clube do Bigode de Londres, aprovou a decisão da Força Aérea americana e disse que um bigode é uma questão de "individualidade".

Littlewood também lembrou que a própria RAF tem uma longa história com bigodes.

"Uma teoria que liga pilotos a bigodes é que os pilotos pareceriam mais velhos", afirmou. "Durante a Segunda Guerra Mundial, muitos garotos se alistavam para voar quando ainda eram muito jovens."

"Um bigode fazia com que eles parecessem bem mais velhos e mais masculinos", concluiu Littlewood.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa

Topo