Universa

Suécia venderá acessórios eróticos nas farmácias

Claudia Varejão Wallin

de Estocolmo

10/03/2008 12h39

A partir de maio, a Suécia vai incluir acessórios eróticos nas prateleiras de todas as farmácias do país. A decisão foi anunciada pela Apoteket, a empresa estatal que detém o monopólio das farmácias.

"Queremos manter uma perspectiva ampla em termos de saúde", destacou a porta-voz da Apoteket, Elisabet Linge Bergman.
"Sexo é uma parte extremamente importante da vida das pessoas, e é importante ajudá-las nesta área", acrescentou.

A venda de vibradores e outros acessórios nas farmácias foi decidida após estudo realizado pela Apoteket em conjunto com a Agência Sueca para Educacão Sexual (RFSU). Na pesquisa, um grande número de entrevistados indicou o desejo de poder ter acesso a brinquedos eróticos.

A demanda existe, constatou a porta-voz. E a credibilidade da Apoteket junto à populacão, segundo ela, faz das farmácias estatais o local ideal para a venda de produtos eróticos.

"As pessoas preferem ter a possibilidade de comprar estes produtos nas farmácias estatais, em vez de ter que comprar via internet ou em lojas de material pornográfico. A Apoteket é vista como uma instituição respeitada, capaz de garantir a qualidade dos produtos", observou Bergman.

A pedido da Apoteket, a Agência Sueca para Educacão Sexual produziu uma série de brinquedos eróticos para a venda nas farmácias.

'Para tímidos'
Numa primeira etapa experimental, os produtos serão colocados à venda em 50 das 900 farmácias da rede.

A venda será concentrada inicialmente nas maiores farmácias do monopólio sueco, consideradas ambientes mais "seguros e anônimos" para consumidores tímidos.

"Vamos vender brinquedos eróticos e óleos lubrificantes. Ainda vamos decidir que série específica de produtos iremos ter nos estoques".

A Suécia é considerada um dos países mais liberais em termos de sexo, assim como os vizinhos nórdicos.

Para a maior parte das famílias suecas, é natural que rapazes e moças a partir de 15 anos de idade durmam com seus namorados em casa, em seus quartos - desde que sejam relacionamentos considerados estáveis.

Recentemente, um relatório divulgado pelo Departamento de Saúde e Bem-Estar mostrou que os suecos têm mais parceiros sexuais hoje do que tinham 20 anos atrás.

Especialmente entre as jovens: o estudo indicou que em 2007 um total de 26% das mulheres entre 18 e 19 anos de idade haviam tido três ou mais parceiros sexuais no ano anterior. Em 1989, esta porcentagem era de 13%.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa

Topo