menu
Topo

Moda


Moda

Produtos da Tiffany ganham número de série para rastreio

Divulgação
Imagem: Divulgação

Da ANSA

15/01/2019 20h26

A joalheria americana Tiffany & Co. lançou, na última sexta-feira (11), um novo programa para promover o rastreio e a transparência na empresa. Os clientes, agora, poderão conhecer o país ou região de origem das pedras e diamantes usados pela marca.

Das minas às lojas, um diamante muda de mãos muitas vezes, e o rastreio é crucial para quem quer adquirir uma pedra "limpa";

Muitos compradores querem ter a certeza de que a joia não foi produzida usando trabalho infantil ou a fim de financiar guerra e terrorismo.

"É uma questão cada vez mais relevante para as novas gerações, e é nosso dever, como líderes do setor de diamantes, dar aos nossos clientes essa informação", disse o CEO da empresa, Alessandro Bogliolo, em entrevista à Bloomberg.   

Cada diamante vendido pela Tifanny terá um número de série e, a cada compra, os clientes receberão um certificado sobre a origem das pedras. Além disso, até 2020 a empresa pretende compartilhar também informações sobre as fases intermediárias, como os lugares onde os diamantes foram preparados, cortados e limpos.   

A organização Human Rights Watch aplaudiu a iniciativa. "É um novo nível de transparência no setor joalheiro e o primeiro passo para melhorar os direitos humanos no mundo. Quando vamos ao supermercado, sabemos que as bananas vêm da Colômbia, os tomates, do México, e o salmão, da Noruega. Mas na joalheria, até hoje, ninguém sabia dizer a proveniência de um diamante".

A Tiffany & Co. foi fundada em 1937 e, nos últimos meses, tem se esforçado para conquistar a geração dos chamados "millennials", nascidos na década de 1990. A queda das vendas na rede já levou, no fim de 2017, à demissão repentina do CEO à época.

Desde então, diversas iniciativas têm sido feitas na tentativa de rejuvenescer a marca, como a criação do restaurante-café na sede americana e uma campanha publicitária com Zoe Kravitz, atriz considerada ícone da moda millennial.