menu
Topo

Política

Roraima elege 1ª mulher indígena para deputada federal

Divulgação RenovaBR
Joênia Wapixana Imagem: Divulgação RenovaBR

da ANSA, em São Paulo

09/10/2018 09h20

Aos 43 anos, a deputada federal Joênia Wapichana, da Rede, foi eleita neste domingo (8) a primeira mulher indígena a deputada federal por Roraima.

Com mais de oito mil votos, ela se tornou a segunda indígena a chegar à Câmara dos Deputados. O primeiro foi Mário Juruna, pelo PDT, em 1982.

Veja também

Durante sua campanha, batizada com o slogan "Fazendo História Junto com Todos para Melhorar a Vida dos Povos Indígenas", Joênia defendeu as causas dos povos indígenas.

Entre elas, a preservação da cultura, a luta por saúde e educação, além da demarcação de terras e do desenvolvimento sustentável de Roraima.

Formada em Direito, Joênia Batista de Carvalho adotou como sobrenome sua etnia, que, segundo dados não oficiais, existem 3,5 mil indígenas wapichana no norte do Brasil.

"Todos têm uma missão na vida. A minha é defender os direitos coletivos indígenas", escreveu a advogada no Instagram.

Número de mulheres na Câmara Após a eleição deste domingo (8), dos 513 deputados federais eleitos e reeleitos, 77 são mulheres, o que representa 15% do total da Câmara dos Deputados.

Com 11 deputadas, São Paulo é a cidade que mais elegeu mulheres, tendo Joice Hasselmann, do PSL, como a mais bem votada.

Já Amazonas, Maranhão e Sergipe não elegeram nenhuma. Mesmo sendo baixo, o número é maior do que o registrado nas eleições de 2014, quando apenas 51 mulheres chegaram ao Legislativo.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!