menu
Topo

Direitos da mulher

Protestos contra mulheres em templo na Índia geram dezenas de detenções

ARUN SANKAR / AFP
Imagem: ARUN SANKAR / AFP

19/11/2018 09h08

Sessenta e oito pessoas foram detidas no sudoeste da Índia após manifestações contra um templo hinduísta que permite acesso às mulheres, anunciou a polícia local. O templo de Sabarimala, no estado de Kerala, está no centro de uma polêmica entre os tradicionalistas hindus e os defensores da igualdade entre os sexos.

Em setembro, o Supremo Tribunal anulou a proibição de entrada no santuário às mulheres em idade fértil (entre 10 e 50 anos). Apesar da mobilização policial, a sentença não foi aplicada em consequência das manifestações de militantes hindus no local. "Detivemos 68 fiéis após as manifestações ao redor de Sabarimala", afirmou à AFP V.N. Saji, comandante da polícia em Kerala.

Veja também


De acordo com as autoridades, muitos detidos no protesto de domingo criticavam a proibição de passar a noite perto do templo.

Imagens exibidas nos canais de televisão mostram peregrinos com o torso nu, conforme a tradição, cantando mantras diante dos policiais. Quase 700 mulheres estão registradas para visitar o templo nas próximas semanas, mas até o momento nenhuma conseguiu entrar no edifício, dedicado ao deus Ayyappa.

O templo fica em uma colina e só é possível chegar ao destino após várias horas de caminhada. Além disso, o local fica aberto por períodos limitados. Em outubro também foram registrados confrontos entre a polícia e e extremistas, que terminaram com várias detenções.