Casamento real

Meghan Markle confirma que o pai não irá a seu casamento com príncipe Harry

Getty Images
Meghan Markle Imagem: Getty Images

da AFP, em Londres

17/05/2018 08h00

A atriz americana Meghan Markle anunciou nesta quinta-feira em um comunicado que seu pai não comparecerá a seu casamento com o príncipe Harry da Inglaterra no sábado para "concentrar-se em sua saúde".

Veja também


"Infelizmente, meu pai não comparecerá ao nosso casamento. Eu sempre me preocupei com meu pai e espero que ele tenha o espaço que precisa para concentrar-se em sua saúde", afirma a noiva em um comunicado divulgado pelo Palácio de Kensington, após uma semana de boatos sobre Thomas Markle, de 73 anos.

Entenda o caso

Markle, que sofreu um infarto pouco depois da controversa sessão de fotos combinadas com um paparazzi, tinha dito ao site "TMZ" que, apesar de seu estado delicado, estava tentando conseguir autorização médica para viajar à Inglaterra e assistir à cerimônia de sábado no castelo de Windsor.

Ele passou com sucesso por uma cirurgia cardíaca nesta quarta, (16), mas sua recuperação o impede de participar do casamento da filha. "Estou bem, mas (...) devo permanecer no hospital por mais alguns dias e evitar emoções fortes", explicou ao mesmo site. Markle revelou que os médicos implantaram até três stents em suas artérias.

Não se sabe quem levará Meghan ao altar, em uma cerimônia que será transmitida a todo o mundo.

O palácio de Kensington anunciou nesta segunda-feira que a futura integrante da família real atravessava um "momento profundamente pessoal", sem dar maiores detalhes.

Seu pai, de 73 anos, já propôs que sua ex-mulher e mãe de Meghan, Dora Ragland, assuma seu lugar.

Não há muitas opções, porque nenhum de seus três tios, entre os quais há um antigo diplomata americano e um bispo, foram convidados para o casamento. Tampouco seu meio irmão, que chegou a aconselhar publicamente Harry que não se casasse com Meghan.

Sessão de fotos

Antes de seus problemas médicos, Thomas Markle tinha dito que não iria para não envergonhar sua filha, nem a família real, após ter aceitado ser fotografado por uma agência de Los Angeles em situações insólitas: olhando fotos de sua filha e Harry - que não conheceu pessoalmente -, lendo um livro sobre o Reino Unido ou tirando as medidas para o traje.

As fotos foram vendidas por 100 mil dólares, segundo o tabloide Daily Mirror, e segundo familiares citados pelo jornal, o homem se sentia "traído" e "idiota".

Em uma das conversas com o TMZ, Thomas Markle garantiu que sua filha não guardava rancor dele. Também disse não acreditar que a rainha Elizabeth II cultivasse mágoas.

"Não acho que a rainha esteja pensando no que eu estou fazendo", garantiu o ex-diretor de fotografia de Hollywood e vencedor de um prêmio Emmy, que concedeu a mão de sua filha ao príncipe por telefone.

A irmã de Meghan, Samantha Grant, que também não foi convidada para o casamento real, admitiu que a sessão de fotos foi sua ideia.

O episódio levou o Palácio de Kensington a alertar contra qualquer publicação de fotos roubadas de Thomas Markle e a pedir que se respeite sua vida privada.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Casamento real

Topo