Violência contra a mulher

Mulher que denunciou agressão sexual na UNAIDS não confia em investigação

Getty Images
Luiz Loures se afastou da UNAIDS após o escândalo sexual Imagem: Getty Images

30/04/2018 20h53

A mulher que acusou um alto funcionário da UNAIDS de agressão sexual disse não confiar na nova investigação aberta pela ONU, de acordo com um comunicado enviado por seus advogados à AFP.

Martina Brostom, funcionária da UNAIDS, acusou o vice-diretor executivo da organização com sede em Genebra, o brasileiro Luiz Loures, de tê-la assediado e agredido sexualmente em um elevador em 2015.

Loures nega as acusações e foi absolvido em uma primeira investigação realizada em janeiro pelo Serviço de Avaliação e Audição (IOS) da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Veja também


Essa segunda-feira, 30, foi seu último dia na UNAIDS, depois de ter anunciado sua saída no final de fevereiro, informou a organização.

Devido às críticas geradas pela primeira investigação e o surgimento de novas acusações contra Loures, a UNAIDS enviou na sexta-feira a Brostom uma carta anunciando que a agência decidiu "suspender" os primeiros resultados das investigações e reabrir o caso.

"Dadas as irregularidades que ocorreram no quadro da investigação anterior realizada pelo IOS, Brostom declara que não tem confiança na capacidade [...] de um órgão interno da ONU de realizar uma investigação independente e objetiva", ressaltaram seus advogados em um comunicado enviado à AFP.

De acordo com a UNAIDS, a nova investigação será conduzida por outro serviço de avaliação e auditoria independente da sede da ONU em Nova York e o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, vai tomar a decisão final neste processo.

A investigação foi reaberta a pedido do secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, "à luz de novas acusações contra o Dr. Loures", explicou UNAIDS.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está fechada

Não é possivel enviar comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Da Universa
BBC
Da Universa
AFP
Da Universa
Da Universa
Da Universa
AFP
Estadão Conteúdo
Blog da Regina
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC Brasil
BBC
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
ANSA
Da Universa
Da Universa
Da Universa
BBC
BBC
Da Universa
AFP
Da Universa
AFP
Da Universa
Da Universa
BBC
Da Universa
Da Universa
AFP
Da Universa
ANSA
Da Universa
Da Universa
DW
EFE
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Da Universa
Bloomberg
ANSA
Topo