menu
Topo

Diversidade

Pai transgênero dá à luz e causa polêmica na Finlândia

Getty Images
O homem de 30 anos decidiu cancelar a cirurgia de confirmação de gênero para tentar ter um filho com o marido Imagem: Getty Images

da AFP, em Helsinque

04/04/2018 15h09

Um finlandês, que nasceu com o sexo biológico feminino, tornou-se o primeiro transgênero no país a dar à luz, informou nesta quarta-feira a imprensa local, provocando polêmica porque é legalmente obrigatório ser estéril para fazer transição de gênero nesse país.

"O bebê pesava quase 4 kg e media 53 centímetros" ao nascer, há quinze dias, declarou o pai à Lannen Media, que não revelou sua identidade.

Veja também

O homem, com cerca de 30 anos, teve seu gênero legalmente reconhecido em 2015, após anos de tratamento com testosterona. Mas ele decidiu cancelar a cirurgia de confirmação de gênero que deveria completar sua transição antes de tentar ter um filho com o marido.

Segundo a lei finlandesa, uma pessoa é obrigada a provar que é estéril, a fim de mudar legalmente o registro de sexo. Na prática, os centros de saúde consideram que seus pacientes transexuais são de fato tornados estéreis quando passaram por um longo tratamento com testosterona.

Mas se a terapia hormonal for suspensa, a pessoa pode voltar a ser fértil, como foi o caso deste parto excepcional.

"Eu não quero que a sociedade me diga o que posso fazer com meu corpo e minha vida. Nada pode me impedir, sou um homem livre", afirmou o pai em sua gravidez em uma entrevista ao jornal finlandês Helsingin Sanomat.

A Finlândia é o único país nórdico a exigir daqueles que querem legalmente mudar o sexo de serem estéreis, o que tem sido fortemente criticado por organizações de direitos humanos nos últimos anos.

O pai, que mora na região de Helsinque, recebeu uma licença paternal.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!