Topo

Universa

O estilo "tribal chic" de Christian Dior invade Paris

Reuters
Modelo desfila look de Christian Dior Imagem: Reuters

30/09/2008 20h49

PARIS, 30 Set 2008 (AFP) - John Galliano obedeceu ao chamado da selva e revelou um estilo "tribal chic" para a maison Christian Dior combinando musselina com píton e outras peles mais conhecidas em sua coleção prêt-à-porter feminina para a primavera-verão 2009.

Cerca de 1.500 jornalistas e compradores assistiram no anoitecer desta segunda-feira, em uma tenda instalada no Jardin des Tuileries, a apresentação onde Galliano mostrou uma coleção de jaquetas - que pareciam marcadas por uma batalha de guerreiros zulus - e abrigos de couro e peles de répteis, em tons naturais, pretos, beges e cinzas, além de outras peças em tons mais fortes, como laranja e verde ácido.

A coleção do "enfant terrible" Galliano exige pernas em dia para enfrentar saias curtíssimas de seda, muitas vezes transparentes. O estilista encerrou o desfile com um discreto look de calça e camisa preta para receber os aplausos da platéia, com muitas celebridades como a ex-mulher de Marilyn Manson, a artista burlesca Dita von Teese, a cantora britânica Lily Allen e as atrizes Eva Green, Milla Jojovich, Marion Cotillard e Elsa Zylberstein.

A maison Martin Margiela celebrou seu 20º aniversário com uma coleção de prêt-à-porter feminina para a primavera-verão 2009 no edifício das cerimônias fúnebres municipais do XIXº distrito de Paris.

Seu desfile foi mais um espectáculo que uma passarela de moda. As luzes se apagaram gradualmente até a sala mergulhar totalmente na escuridão. Um forte raio de luz iluminou subitamente a passarela. Seus modelos tinham os rostos escondidos por uma malha opaca ou por longas perucas. Algumas eram puxadas em carrinhos por funcionários cobertos por túnicas brancas de laboratório e outras usavam perucas ao contrário, confundindo o olhar.

Uma modelo com uma longa peruca de cabelos negros e o corpo coberto por uma malha no tom de pele carregava mangas feitas também de perucas. Outras exibiam gigantescas perucas afro em preto ou vermelho, pantalonas e blusas feitas de minúsculas bolsas de plástico branco brilhante.

No lugar do tradicional vestido de noiva do encerramento, Margiela trouxe para o final do desfile um enorme bolo de mentira, com duas modelos dentro, enquanto pequenos discos prateados caíam do teto, como papel picado. Isso é Paris, a capital da moda e do avant-garde.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa