Topo

Universa

Decote de Hillary Clinton é motivo de polêmica nos EUA

28/07/2007 15h20

WASHINGTON, 28 jul 2007 (AFP) - Um artigo do Washington Post sobre o decote da candidata à indicação democrata à eleição presidencial Hillary Clinton durante um debate no Senado vem sendo motivo de polêmica nos Estados Unidos.

O texto, publicado no dia 20 de julho pela crítica de moda do jornal, Robin Givhan, foi integralmente consagrado a alguns centímetros de pele nua que a senadora por Nova York deixava entrever durante uma discussão sobre educação na semana passada.

Houve reações indignadas da equipe de campanha de Hillary que qualificou o artigo de "insultante" e "totalmente inapropriado", seguidas por numerosos leitores dizendo-se "ofendidos" ou "decepcionados".

A autora relata que a sra. Clinton estava vestida com um tailleur rosa e preto com um "inegável" e profundo decote em V durante o debate transmitido pela televisão. E se diz "espantada com esta pequena afirmação de sexualidade e de feminilidade num Congresso conservador -esteticamente falando".

Destacando que a senadora se esquiva habitualmente de qualquer consideração sobre ser ou não uma pessoa "sexy", a jornalista se diz surpresa com os alguns centímetros de pele que aparecem, e diz que isto provoca uma espécie de mal-estar.

"Pode-se dizer que o decote causa o mesmo incômodo que sentiríamos se a camisa de Rudy Giuliani (candidato republicano) estivesse em parte desabotoada. Ninguém quer ver isso. Na realidade, seria como surpreender alguma braguilha aberta. Prefere-se olhar para outro lado!", diz o texto.

A assessoria da candidata, Anne Lewis, reagiu uma semana após a publicação deste artigo, pedindo aos eleitores que "tomem posição contra este tipo de grosseiria e de baixeza na cultura americana" demonstrando apoio à sra. Clinton.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa