Topo

Universa

"Moda deve ser usada com moderação", diz Christian Lacroix, em entrevista

02/07/2007 13h52

PARIS, 2 jul 2007 (AFP) - Christian Lacroix, que celebra nesta terça-feira 20 anos de sua maison e desfila esta terça (3) na semana de alta-costura parisiense, disse à AFP que se lembra sempre de uma infinidade de pequenos momentos privilegiados de sua vida profissional, mas lamenta não ter ido com toda a força "mais radicalmente atrás de algumas inspirações". A seguir, veja trechos da entrevista.

AFP: Qual é sua melhor lembrança como estilista ?

Lacroix: Provavelmente o primeiro desfile, mas também todas as temporadas passadas no estúdio elaborando em pouco tempo uma nova coleção; os dias que desenho sem parar, as provas dos vestidos de noiva, com todos os presentes com lágrimas nos olhos.

AFP: O senhor se arrepende de alguma coisa? De quê?

Lacroix: De ter algumas vezes ouvido a prudência, deixando-me levar pelo classicismo ou o conformismo dos outros, sem me encaminhar mais radicalmente até o coração de algumas inspirações.

AFP: Para quê serve a moda, na opinião do senhor?

Lacroix: A moda é um trampolim cotidiano, um subtítulo, uma maneira de ser você mesmo, a ilustração ativa de um momento de cultura, de história, de sociologia, um meio de se sentir vivo aqui e agora, de seduzir (começando por si mesmo a cada manhã), de sentir calor no inverno e frio no verão, uma bela forma de documentar a época. Mas trata-se também, como o álcool ou o tabaco, de usar com moderação.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Universa