menu
Topo

Sexo

Christian Grey brasileiro dá 5 dicas para novatos em sadomasoquismo

Divulgação
Bruno Camargo, o Christian Grey brasileiro. Ele se apresenta às quintas-feiras no Clube das Mulheres, em São Paulo Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

11/02/2017 04h05

Os personagens Christian Grey e Anastasia, vividos, respectivamente por Jamie Dornan e Dakota Johnson nos cinemas, estão mais uma vez sob os olhos atentos do público brasileiro que é fã da franquia "Cinquenta Tons de Cinza". O segundo filme, "Cinquenta Tons Mais Escuros", chegou às salas na última quinta-feira (9) e mostra o playboy sadomadosquista lutando contra seus demônios internos. Para a mocinha, o desafio será controlar a raiva e o ciúme das mulheres que vieram antes dela.

Para entrar na onda, o UOL conversou com Bruno Camargo, 28, conhecido como o Sr. Grey brasileiro. Desde que o primeiro longa estreou, o dançarino se apresenta no Clube das Mulheres, em São Paulo, interpretando o personagem da saga criada pela autora inglesa E. L. James. Os shows continuam com o galã no palco envolto pelos jogos e brinquedos (algemas, velas, correntes e chicotes) que aparecem no livro e aguçam a curiosidade dos leitores. 

Bruno é casado há quatro anos e se tornou adepto das práticas BDSM (Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo) por conta do trabalho. Mas conta que não é algo que faz parte do dia a dia sexual do casal. “O ‘sado’ serve para dar uma variada. Não é algo que fazemos toda hora”. Abaixo, ele dá 5 dicas para quem deseja se iniciar na prática:

  • Intimidade

    De acordo com Bruno, é fundamental, antes de qualquer atitude, deixar explícito até onde cada um pode ir. "As pessoas envolvidas precisam estar à vontade para ter prazer. Nada de fazer algo só porque o outro quer". Segundo ele, o grande impasse é que a maioria dos iniciantes não sabe como extrair o prazer do fetiche. "Não rola na primeira transa. Precisa existir intimidade para acontecer."

  • Vá com calma

    "Esse é o grande trunfo para dar certo. Se for um casal e uma das pessoas tiver mais prática, essa precisa dar total atenção ao prazer do outro. Isso já é regra quando se fala de 'sado'. Mas, no começo, isso é ainda mais importante".

  • Relaxe

    Bruno diz que um bom vinho é sempre bem-vindo para relaxar. Mas se o casal não for adepto de bebidas alcoólicas, vale deixar o ambiente ainda mais no clima. "Música, incenso e uma boa massagem --até usar cubos de gelos-- farão a diferença."

  • Abuse do toque

    O "Sr. Grey brasileiro" acredita que um sexo sadomasoquista exige ainda mais preliminares do que uma transa comum. "As pessoas têm que estar muito cheirosas. Você precisa conhecer o corpo do parceiro, literalmente. E para fazer isso da melhor forma, só beijando o corpo inteiro."

  • Acessórios

    Para Bruno, os que pensam em começar a praticar o 'sado' precisam ir devagar. E um acessório que não pode faltar para aguçar ainda mais a curiosidade é a venda dos olhos. "Muitas pessoas fazem sexo sentindo prazer no olhar do parceiro. Mas aprender a ser tocado com os olhos tampados é muito melhor, excita ainda mais." As algemas já podem fazer parte do segundo encontro fetichista. "Ficar totalmente escravo da pessoa que dá prazer é extremamente excitante." Para chegar no chicote e corrente, por exemplo, que são mais agressivos, ele pede cautela. "Usar esses acessórios antecipadamente pode assustar e acabar com as chances de manter as práticas na relação."