menu
Topo

Horóscopo

Março de 2018: período de ousadias, renovações e boas promessas

iStock
Imagem: iStock

Barbara Abramo

Do UOL, em São Paulo

01/03/2018 04h00

Março terá duas luas cheias, o que trará promessas de renovação neste mês em que se inicia o novo ano astral.

A primeira Lua cheia acontece no dia 1º de março, o que resultará em três dias de debate, disputas e pressões abrindo o mês. Haverá pressões na política e negociações tensas em todos os campos. Mesmo assim, Sol, Júpiter e Netuno devem inspirar otimismo, esperança e vontade de acertar — uma onda superpositiva para os brasileiros, cansados e ressabiados com os rumos do país.

Veja também

Ousadias e renovações movimentarão o cenário cultural, político e econômico, com novidades no setor de recursos minerais ou de subsolo nos primeiros dez dias. Petrobrás pode ser um dos temas em destaque entre 6 e 13 de março. Neste intervalo, acordos fortalecem também grupos políticos ligados ao governo, enquanto os setores de oposição precisarão filtrar e rever valores e ideias.

A Lua minguante em Sagitário, no dia 9, inicia uma temporada mais reflexiva. O que não estava bem planejado ou fundamentado terá de ser abandonado ou revisto. Figuras carimbadas da política nacional precisarão se atualizar — Mercúrio e Saturno mostrarão que fórmulas batidas e jargões repetidos estarão definitivamente fora do radar da população, que deseja mudança de verdade. 

Na segunda quinzena, o astro da luta e do combate entra em Capricórnio, trazendo estratégia e sangue frio nas negociações nas Câmaras e Senado a partir de 17 de março. Daí em diante, disputas mais acirradas em setores ligados aos militares e empresários darão a tônica das negociações. Entre 22 e 24, os debates podem pegar fogo e é possível que haja um ataque a uma personalidade conhecida da política nacional.

A Lua nova em Peixes traz questões comuns a todos os brasileiros: para onde estamos indo, qual o sentido de nossas ações? Peixes é o signo dos mares, colocando também as costas marítimas nacionais no ranking de assuntos controversos.

No dia 20, no início da tarde, começa o novo ano astral, governado por Júpiter. A partir de então se inicia a temporada de disputas mais acirradas pelo governo federal, a ser eleito em outubro próximo. Com o trânsito por Escorpião, o descontentamento geral e as promessas exageradas por quem está no poder podem se multiplicar, principalmente entre 22 e 25 de março.

Nestes dias, o Brasil e a presidência estarão em pauta, mas em caráter tenso, devido aos aspectos astrológicos envolvidos.

Mercúrio começa a retrogradar em 23 de março e segue assim até 15 de abril. Neste período, os excessos na política, as negociações financeiras relativas a bens do subsolo e as econômicas (como acordos internacionais ou com empresas privadas) serão refeitos, rediscutidos e adaptados às possibilidades reais do presente.

No penúltimo domingo de março, a Lua crescente em Câncer traz por pelo menos dez dias reivindicações e assuntos relativos a serviços para a população, como sistema de saúde e ensino gratuitos.

Servidores públicos estarão em foco seja por causa de mudanças ou por movimentos de reivindicação. As Forças Armadas também estarão em destaque.

Planejamento mais efetivo e mudanças inesperadas são tendências que encerram um mês tenso. Com Vênus em Touro e Lua cheia em Libra, no último dia do mês, haverá recuperação de valores sólidos e menos oscilações monetárias internacionais com seus reflexos na economia brasileira.

E a Lua cheia em Libra destaca o mundo das arte e da moda. A criatividade nacional é a verdadeira embaixatriz do que há de melhor em nosso país.

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário da Universa. É grátis!

Mais Horóscopo